31 de dezembro de 2012

Feliz 2013

Feliz 2013

Olá, indigentes conspirados, bom, é assim que eu gosto de me referir às pessoas que leem textos desse blog. Se você consegue ler esse post, significa que você não é apenas um indigente conspirado e, obviamente, uma pessoa alfabetizada, significa também que você é um sobrevivente. Não que eu queira dizer "óh, nossa, você sobreviveu ao 21 de dezembro, a profecia Maia, o escambau a quatro".. apenas sugiro que, embora, tenha tido algumas dificuldades nesse ano, problemas; sofrido com o cansaço e o "stress", você sobreviveu a tudo isso e está (e é melhor que esteja) preparado para um novo ano, com um monte de coisa repetida e quem sabe novidades que só você será responsável por trazer a sua vida.
Por isso, indigente, parabéns pelas vitórias e conquistas em 2012 e se esse ano não foi o melhor da sua vida, é porque algo bom vem por aí. A esperança é que o próximo ano seja um pouco pior que o próximo e bem melhor que o que passa.
Feliz 2013 a todos.

Retrospectiva Indigente 2012

Galera, se conseguimos chegar até a Retrospectiva Indigente de 2012 é porque os Maias estavam errados e, provavelmente, estaremos aqui em 2013 novamente, com toda a força e novas postagens. Esperamos que tenham aproveitado nosso conteúdo que, esse ano, foi mais voltado para a Literatura e que, se se sentirem a vontade, continuem nos acompanhando.
O ano de 2012 nos permitiu um dia a mais, para equilibrar o calendário nos foi dado o dia 29 de fevereiro. Pudemos conhecer um pouco mais sobre os 470 anos das Cataratas do Iguaçu, os 100 anos do naufrágio do Titanic, as mais e 7 décadas da expressão Pais do Futuro, para mencionar nosso Brasil, eternamente em evolução.
Começamos a decobrir uma Nova Face, a repensar nossas Férias. Conhecemos mais sobre grandes ícones, como Quino, o "pai" da Mafalda; Fernando Pessoa, o "pai" de Alberto Caeiro, Ricardo Reis, Álvaro de Campos. Aprendemos noções de Bateria, noções de, como o próprio blog sugere, Conspirações e, também noções de V de Vingança.
Como um ínicio de ano, aceitamos a Volta às Aulas que, carrega consigo a leitura, em nosso caso, o prazer por ela. O blog apresentou várias resenhas, como: Pequeno Principe, Os Quatro Grandes, Percy Jackson e os olimpianos, Os miseráveis.
Fizemos uma reciclagem e também aprofundamos o conhecimento sobre a crítica de cinema, com alguns filmes: Roger e Eu, Sr & Sr Smith...
Em um ano que descobrimos a canção os amantes mortos, o corvo e tantas outras coisas, chegamos a uma conclusão... vamos rir para não chorar e, seguindo essa frase, nos vemos em 2013 com mais conteúdos, até lá.
Um Feliz Ano Novo para todos!

27 de dezembro de 2012

Matrix e o Mito da Caverna






Há mais de 2 mil anos, o filósofo grego Platão criou a alegoria do Mito da Caverna para explicar a diferença entre o conhecimento fruto do senso comum e o  filosófico, em que, no primeiro, pode existir uma falsa realidade e, o segundo, permite-nos entender como essa falsa realidade nos é imposta.
O Mito da Caverna narra a estória de homens que nasceram e cresceram presos em correntes dentro de uma caverna, de costas para a entrada e impossibilitados de olhar para trás. No ambiente havia uma fogueira que projetava sombras na parede à frente dos habitantes, assim, eles acreditavam que aquelas sombras que viam era a realidade.
Fora dessa caverna, em “outra realidade” estão pessoas que andam e carregam objetos. Se algum dos prisioneiros da caverna fosse forçosamente levado à superfície, não aceitaria de imediato aquele cenário como o “real”, necessitando adquirir hábitos, para que, com o tempo conseguisse olhar os objetos tal como são, superando a visão de sua sombra ou reflexo na água. Se, posteriormente, esse prisioneiro voltasse à caverna e conseguisse expor o que lhe aconteceu, tentando levar os demais com ele até a superfície, não seria aceito.

26 de dezembro de 2012

Death Note - Episódio 1: Renascer


Esse é o primeiro episódio da série de desenho animado, inspirado no mangá homônimo lançado em 2003, criado por Tsugumi Oba. Os Shinigamis são os deuses da morte e possuem um caderno onde escrevem o nome e a forma que um determinado ser humano irá morrer. Esses seres habitam seu próprio mundo e não têm muitas coisas para fazer, apenas matam, ou seja, trabalham ou jogam. Ryuk, entediado, deixa seu caderno da morte cair na Terra. Light, um estudante do ensino médio com grande potencial, considerado o melhor aluno do Japão, encontra-o e lê as instruções de utilização do Death Note. Cético, ele faz um teste com um bandido que mantinha um grupo de pessoas como refém, o homem morre com um ataque cardíaco
Light utiliza o caderno em outras vezes e em cinco dias já tinha matado um número significante de pessoas, bandidos, pessoas que ao seu ver não são dignas de viver e que tornam o mundo "podre". Após esses cinco dias, Ryuk vem à Terra e encontra Light. O estudante no início parecia conturbado pelo fato de ser responsável pela morte de algumas pessoas, seres humanos iguais a ele, mas, depois de um tempo, já estava tomado pelo desejo de fazer justiça e "purificar" o mundo.

Avatar: A lenda de Aang - O Último Dobrador de Ar --Livro 3: Fogo--

Avatar: A lenda de Aang

A terceira temporada de "Avatar: A lenda de Aang - O Último Dobrador de Ar", livro Fogo, inicia de modo não muito convencional. Aang foi atingido por Azula em um confronto quando estava no estado Avatar. Por pouco não foi morto e o ciclo Avatar destruído, porém, Katara o salvou, utilizando a água espiritual que ganhou no Pólo Norte. Isso explica o fato de ele ter cabelo e não entender a razão por estarem em um navio da Nação do Fogo, pois ficou em coma por algumas semanas. Todos acreditam que o Avatar está morto.
O início dessa temporada é marcado pela clandestinidade, os protagonistas, Aang, Katara, Sokka e Toph, têm que morar em colônias da Nação do Fogo espalhadas pelo mundo, fingindo serem cidadão nativos da civilização enquanto planejam um ataque ao Senhor do Fogo, Ozai, no dia conhecido como o dia do "Sol Negro", quando, em um eclipse solar, os dobradores terão sua energia reduzida pela metade, induzida pela baixa energia cedida pelo sol.

21 de dezembro de 2012

Os Contos de Beedle, o Bardo

Essa troca de correspondência marcou o início da longa campanha do sr. Malfoy para que me removessem do cargo de diretor de Hogwarts, e da minha para que o removessem do cargo de Comensal da Morte Favorito de Lord Voldemort.

Esse é um livro citado na série Harry Potter. "Os Contos de Beedle, o Bardo", assim como, "Animais Fantásticos e onde eles habitam" e "Quadribol através dos séculos", é um livro que é mencionado na série e concretizado no nosso mundo, "trouxa", podendo ser lido pelos fãs. O livro reúne cinco contos de fadas que são contados para as crianças bruxas quando crianças. As estórias presentes nele, são: "O bruxo e o caldeirão saltitante", "A fonte da sorte", "O coração peludo do mago", "Babbitty, a coelha, e seu toco gargalhante", "O conto dos três irmãos".

Uma nova poesia paranaense?



O Blog Conspiração Indigente abre espaço agora para a revelação de um poeta contemporâneo paranaense ainda pouco conhecido, mas... é só questão de tempo.
Edson Daniel Huss nasceu em Pinhão, Paraná, no ano de 1974,  é acadêmico do curso de Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE e trabalha atualmente como gerente em uma empresa de entretenimento na cidade de Foz do Iguaçu. É autor de várias poesias e contos, porém, até o presente momento não publicou nenhum livro.


Tempo de infâmia

Um minuto na existência
Um instante de infâmia
Uma hora atormentada
Um ano na estrada.

Quem és o vilão do tempo?
Quem controla os intermináveis momentos?
Qual alegria tens, ao arrancar de mim
O rosto lindo que guardei no mais íntimo de
Meus pensamentos?

Um dia de espera
Um mês olhado o infinito da janela
Uma década de saudade
Um século na eternidade.

Tempo, tempo, tempo
Tirano cruel
Rouba a todo o instante
Os amores terrenos
E os leva para o céu.

---------------------------------------------------------------------------

27 de novembro de 2012

Propaganda Eleitoral

Se você é profissional da Língua Portuguesa no Estado do Paraná e, conforme tem obrigação, já leu o documento que dá base para a prática dessa disciplina no estado, as Diretrizes Curriculares Estaduais, provavelmente já tem ciência de que há uma nova proposta para o Ensino de Língua Portuguesa. O trabalho passa a ser desenvolvido em cima dos gêneros discursivos. Enfim, outra hora escrevo um texto mais completo para os que quiserem entender mais a respeito da proposta voltada para a Análise Linguística e não para o ensino restrito à Gramática Normativa/Prescritiva.
Uma boa pedida para o professor de Língua Portuguesa é trabalhar esse gênero discursivo, propaganda eleitoral veiculada em canais de televisão. Uma desconstrução do Gênero para entender não só a estrutura composicional dele, mas também, as cargas ideológicas que o permeiam. "Não é mesmo, você eleitor de classe baixa, que provavelmente não entende o que eu escrevo, mas que poderia entender se tivesse tido aulas críticas e esclarecedoras sobra os segredos que a língua guarda?"



**Nota: Embora haja uma marcação a qual designe esse post a Gêneros Textuais, entende-se que a nomenclatura utilizada no post gêneros discursivos é mais adequada e a autoria desse texto tem total conhecimento sobre as diferenças teóricas e respectivas propriedades atribuidas ao que chamamos Gêneros Textuais e Gêneros Discursivos, duas coisas diferentes, oriundas de linhas de pesquisas diferentes.

13 de novembro de 2012

Star Wars - Episódio 7

Sabemos que o universo Star Wars tomou dimensões acima de si. O seu criador George Lucas, que cá entre nós, deve ser elogiado pelas suas criações, não só pelo universo de Star Wars, mas também, pelo clássico Indiana Jones, vendeu sua empresa, a Lucasfilm, por um montante de 4 bilhões de dólares. Trazendo para a moeda corrente no Brasil, algo em torno de 8 bilhões de reais. Além do dinheiro, George Lucas agora tem participação dentro da empresa Disney, tendo uma porcentagem das ações, fato não muito comum para pessoas físicas. Feito que poucos conseguiram, como por exemplo, Steve Jobs.
A empresa compradora é a Disney. Muito se especulou com a venda da empresa e, consequentemente, o repasse dos direitos de Star Wars e Indiana Jones para a Disney. Alguns afirmam que seria "infantilizar" a saga. Contudo, há muitas características que preservam a espectativa das crianças. Trabalho em uma instituição que atende crianças que estão no ensino fundamental I, eles assistiram o primeiro episódio e acreditem a recepção não foi ruim. Algumas cenas levaram as crianças à festa. Além disso, a Marvel responsável pelos filmes de grandes heróis, criados por ela, pertence à Disney e trouxe nos últimos anos bons filmes, como, "Homem de Ferro", "Os Vingadores" e "O Espetacular Homem-Aranha". Então, um próximo filme representaria mesmo uma queda na qualidade de um filme da saga "Star Wars"?

20 de outubro de 2012

Ensaio sobre a Cegueira





Título Original: Blindness;
Lançamento: 2008;
Direção: Fernando Meirelles;
Principais Atores: Julianne Moore, Mark Ruffalo, Alice Braga, Gael García Bernal, Danny Glover, Don McKellar, Yusuke Iseya;
Duração: 121 minutos;
Gênero: Drama e Ficção Científica.








Esse post surge de um trabalho acadêmico que tive que fazer para uma disciplina da Faculdade. A postagem anterior referia-se ao livro. Essa concerne à sua versão em filme. Por isso, há muitas referências ao livro e, no fim, aponta-se um quadro comparativo entre o filme e o livro.
Lançado em 2008, sob a direção de Fernando Meirelles, chega aos cinemas a adaptação do romance de José Saramago. Há muitas críticas negativas do filme que podem ser encontradas por especialistas de cinema, no entanto, há muitas qualidades que podem ser levantadas.
Um ponto forte do diretor Fernando Meirelles é a construção de cenas significativas para trama ainda na apresentação da distribuidora. Nesse filme, enquanto há apresentações, já aparecem na tela, imagens alternadas de semáforos.

17 de outubro de 2012

Ensaio sobre a Cegueira


Há esperanças que é loucura ter. Pois eu digo-te que se não fossem essas já eu teria desistido da vida.


O livro “Ensaio sobre a Cegueira” foi escrito por José Saramago e foi publicado no ano de 1995. No Brasil, o livro foi chegou ao público pela editora Cia das Letras. O autor ganhou inúmeros prêmios entre eles, o Prêmio Camões, em 1995, um dos prêmios mais importantes da literatura de língua portuguesa e foi agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura, em 1998.
Essa resenha busca trazer alguns apontamentos a respeito dessa produção artística do escritor e também da sua adaptação para os cinemas, feita por Fernando Meirelles. Além disso, traçar um quadro comparativo entre as duas obras.
Ensaio sobre a Cegueira se faz uma obra original e com merecido impacto por diferentes motivos. O primeiro concerne ao conteúdo e sua organização. Saramago lida com o comportamento humano trazendo reflexões profundas a respeito de conceitos que compõem a essência do homem, como, dignidade, moralidade, caráter e, principalmente, egoísmo. O segundo diz respeito a sua peculiaridade em relação ao estilo de escrita, esse aspecto é um fator complicador para leitores inexperientes e causaria dificuldades de compreensão até mesmo para os leitores mais assíduos.

5 de outubro de 2012

Prova de Redação concurso Vestibular UNIOESTE 2013

Para vocês que hoje participaram da IV Feira de Profissões da UNIOESTE, campus de Foz do Iguaçu e, tiveram a vontade, honra, coragem, falta de opção, luz divina etc. de passar na sala D2 para conferir a rotina do Curso de Letras Português, Espanhol, Inglês da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, que, vale frizar, é o 4º Melhor do Brasil, segundo recente divulgação o Jornal Gazeta do Iguaçu.
O conteúdo postado aqui está disponível para auxiliar vocês sobre algumas observações referentes a prova de Redação do Vestibular desse ano, e se surgirem dúvidas, postem nos comentários.

Artigo de Opinião
Título: Seu título deve ser original, criativo. Não use o tema da Redação como título.
Introdução: A introdução deve ser constituída por um parágrafo que não seja longo e que seja eficiente na sua essência, que é introduzir. Nele, você apresentará o tema abordado e deixar claro o seu posicionamento. Você também já pode apresentar os seus argumentos.
Desenvolvimento: O desenvolvimento é composto por três parágrafos.  Você desenvolverá em cada parágrafo um argumento. O primeiro parágrafo de desenvolvimento leva o argumento menos forte, o próximo parágrafo leva o argumento um pouco mais forte e o terceiro parágrafo leva o argumento mais forte.
Conclusão: A conclusão é o último parágrafo, nele você deve finalizar o seu texto. Por isso, não acrescente informações novas e nem termine ele com uma pergunta. Você retoma o que foi dito usando expressões do tipo “Com base no que foi apresentado”, “Por isso”, “Portanto”, entre outros...

Carta do Leitor
Local, data
Foz do Iguaçu, 05 de Outubro de 2012

Vocativo, nome.
Prezado Senhor, Fulano de Tal

Função social.
Professor da UNIOESTE

Introdução: Inicia sua redação contextualizando seu leitor sobre o que você irá falar, já se pode mencionar seus argumentos.
Desenvolvimento: Argumentação, cada argumento em um parágrafo.
Conclusão: Deve finalizar seu texto retomando o que já foi dito e propondo uma solução ao problema apresentado.
Despedida
Atenciosamente
Assinatura
João ou Maria

Comentário Crítico-Interpretativo
Título: Seu título deve ser original, criativo. Não use o tema da Redação como título.
Introdução: A introdução deve ser constituída por um parágrafo que não seja longo e que seja eficiente na sua essência, que é introduzir. Nele, você apresentará o tema abordado e deixar claro o seu posicionamento. Você também já pode apresentar os seus argumentos.
Desenvolvimento: O desenvolvimento é composto por três parágrafos.  Você desenvolverá em cada parágrafo um argumento. O primeiro parágrafo de desenvolvimento leva o argumento menos forte, o próximo parágrafo leva o argumento um pouco mais forte e o terceiro parágrafo leva o argumento mais forte.
Conclusão: A conclusão é o último parágrafo, nele você deve finalizar o seu texto. Por isso, não acrescente informações novas e nem termine ele com uma pergunta. Você retoma o que foi dito usando expressões do tipo “Com base no que foi apresentado”, “Por isso”, “Portanto”, entre outros...

21 de setembro de 2012

John Lennon, O maior ícone musical dos últimos 60 anos

A revista britânica "New Musical Express" publicou o resultado de uma pesquisa que teve um ano e meio de duração. A investigação contava com músicos predominantemente da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos da América. Em primeiríssimo lugar, seguido por Liam Gallagher, David Bowie, Alex Turner, Kurt Cobain e Amy Winehouse, está John Lennon.

Imagem de Ian Macmillan
Na minha opinião, o posto não poderia ser ocupado por outra pessoa. As outras posições são totalmente contestáveis. Lennon realizou um grande trabalho, presente até hoje, além do talento com a voz e com instrumentos musicais, ele mostrou ser um artista nas suas composições. Suas letras são marcantes. Algumas canções possuem forte crítica social. Muitos líderes políticos tinham medo dele pela influência que sua popularidade tinha sobre tudo sobre os jovens. "Imagine todas as pessoas compartilhando todo o mundo".


As Artes das Palavras - Duplo Sentido

Continuando a série "As Artes das Palavras", que, na verdade, ainda não é uma série, mas será... O assunto hoje são as frases com Duplo Sentido.


Quem nunca teve um daqueles amigos chatos que chega e pergunta se "alguém tem horas pra dar?" ou então, se você gosta de "Danoninho"? Ou, ainda pior... quem nunca respondeu "sim" para alguma dessas perguntas e só depois de ver as outras pessoas rindo conseguiu entender?
Pois é, eu também. Mas, amigo leitor, fique tranquilo, hoje você vai perceber que isso é normal e, melhor... vai aprender frases novas para pegar seus colegas, aliás, "pegar" tem duplo sentido.
Quero deixar claro que sou tímida e isso poderá prejudicar a qualidade do post, pois... não conseguiria convidar ninguém para um café assim: Vamos tomar um café? Já me falaram que você acha que no cuador é mais forte! Mas, você, caro leitor sem vergonha, faça bom uso.
Claro, também existem as ambiguidades inocentes, sem malícias e... áh, esquece, essas não tem a mesma graça.

19 de setembro de 2012

The Hobbit: An Unexpected Journey

"The Hobbit: An Unexpected Journey", filme que estreia nos cinemas no dia 14 de dezembro e que, desde o seu anúncio causa euforia nos fãs do grande escritor inglês John Ronald Reuel Tolkien, criador da série "Senhor dos Anéis", ganhou mais um trailer essa semana.



O filme é dirigido por Peter Jackson (Trilogia Senhor dos Anéis) e o roteiro é escrito por ele em conjunto com Fran Walsh, Philippa Boyens e Guillermo del Toro.

As Artes das Palavras

Um post com essa temática merece muito carinho e atenção, pois iremos invadir um 'vasto mundo', cheio de ambiguidades e perigos. Dúvida? Diga uma coisa errada na hora errada então e vamos ver o que acontece.
Elas, tão únicas e ao mesmo tempo infinitas; tão particulares e confusas; muitas, porém tão raras. Elas, que do jeito certo na hora certa te salvam, do jeito errado na hora errada... e, ai vamos ver o que acontece.
Poesia a parte, vamos iniciar o assunto: Mulheres!
...
Bom, até poderia ser, mas hoje eu me refiro às Palavras.
O que são palavras?
Vocábulo provido de significação.
Faculdade natural de falar.
Oração, discurso; pregação, doutrina.
Arte da palavra: a retórica, a literatura.
Dom da palavra: a eloquência.
De palavra, que cumpre o que promete: pessoa de palavra.
Só ter uma palavra, ater-se ao compromisso.
Medir (ou pesar) as palavras, tomar cuidado no que diz.
Dar palavra a, permitir (o presidente de uma assembléia) que alguém fale.
Pedir a palavra, solicitar permissão para falar, ou o direito de falar.
Direito de palavra, direito reconhecido a qualquer membro de corpo deliberativo de pedir e obter a palavra, nas condições previstas pelo regimento interno.
S.f.pl. Promessas vagas, discursos vãos (por opos. a ações, obras)


Legal, agora vamos para a parte prática da coisa.

10 de setembro de 2012

Top 20 - Aberturas de Novelas - Parte 1

Faz muito tempo que não acompanho tele-novelas. No entanto, passo algumas vezes pela sala enquanto minha mãe as assiste. Por vezes, acabo pegando algum momento que passe uma música como fundo de uma cena. Confesso, isso me deixa triste. Trazendo isso para as aberturas das novelas, é com extremo pesar que as músicas presentes nas aberturas das atuais novelas das 19 e 21 horas são de péssimo gosto. Por isso, resolvi, resgatando principalmente lembranças de um passado, em alguns casos distante, 20 aberturas de novelas que foram boas. Dentre elas, algumas que eu considero clássicas. Esta primeira parte conta com as posições de número 20, 19, 18, 17 e 16.

20º Lugar: Duas Caras
Novela que foi ao ar no horário nobre, 21 horas, transmitida pela Rede Globo de Televisão, entre 1º de outubro de 2007 e 18 de maio de 2008. Escrita por Aguinaldo Silva e dirigida por Wolf Maia, Duas Caras teve 210 episódios.



A música da abertura é "E vamos à luta", de Gonzaguinha. O rítmo popular brasileiro somado à letra da canção consegue traduzir a trama da novela que mostra o contraste que existe entre as classes sociais no Brasil.

9 de setembro de 2012

O Estudante.

Um livro que marcou minhas leituras, me foi apresentado por volta de 2006, na época eu não conhecia muitos livros e fiquei admirada quando uma moça, alguns anos mais velha que eu, me contou sua história e o carinho que ela havia adquirido pelo título. A leitura, de fato, só fui realizar um bom tempo depois, mas desde então o livro se tornou um de meus preferidos e faço questão de indicá-lo.


Criado pela escritora brasileira Adelaide Carraro, O Estudante narra a história da familia Lopes Mascarenhas, parte da elite paulistana. O livro, que pode ser considerado polêmico, é dividido em duas partes: Parte Azul e Parte negra. A problematica dessa história são as drogas, por isso O Estudante é visto como uma forma de prevenção em relação aos tóxicos.

3 de setembro de 2012

Gladiador

 



Título Original: Gladiator;
Lançamento: 2000;
Direção: Ridley Scott;
Principais Atores: Russel Crowe, Joaquin Phoenix, Connie Nielsen;
Duração: 155 minutos;
Gênero: Épico, Aventura, Drama e Ação.









Por que o filme "Gladiador" é um dos melhores em toda a história do Cinema? Na minha opinião é um dos melhores, sim. Filme premiado pela Academia, com 5 estatuetas do Oscar, traz grandes reflexões condizentes com a nossa realidade. O roteiro é muito bom, as atuações são fantásticas, os personagens inspiradores e a trama em si é perfeita.
Embora haja diversas qualidades, o filme chama atenção por um aspecto principal que é a relação do povo com a política. Marcus Aurelius, Imperador de Roma, desejava que a cidade voltasse a sua origem, que era a república. Commodus, seu filho, descontente com a decisão do pai, o mata. Maximus, protagonista da história, general do exército do Império e a pessoa escolhida pelo até então Cesar para governar até que o senado estivesse pronto para tranformar Roma em uma República não se submete ao pedido de lealdade de Commodus, agora, imperador.

21 de agosto de 2012

Cartaz de "Os Mercenários 2"

A continuação de "Os Mercenários", filme escrito e dirigido por Sylvester Stallone em 2010, "Os Mercenários 2", dirigido por Simon West ganhou um novo pôster. Os personagens estão em uma "Útima Ceia", reencenando o famoso quadro de Leonardo Da Vinci. Ficou muito bom. Clique na imagem para visualizá-la grandona.


19 de agosto de 2012

KAORI e o Samurai Sem Braço






Título: Kaori e o Samurai Sem Braço;
Autora: Giulia Moon;
Editora: Giz Editorial;
Número de Páginas: 200;
ISBN: 85-785-5162-9.














Sinopse:
Março de 2011, Brasil. Uma bela vampira, Kaori, tenta confortar seu amigo seu amigo Takezo, que sofre com notícias alarmantes sobre o tsunami que devastou o Japão, sua terra natal. As lembranças de outra catástrofe semelhante do passado levam Kaori recordar o ano de 1782, quando conheceu um certo samurai sem braço: Migitê-no-Kitarô, um exterminador de monstros.

Kaori narra ao amigo as aventuras eletrizantes que viveu junto com Migitê-no-Kitarô e a sua fiel companheira Omitsu, a mulher-raposa, enfrentando demônios e espectros do folclore japonês. O objetivo do trio é exterminar um terrível monstro devorador de almas, mas essa missão levará ao mais arriscado dos confrontos: o desafio de enfrentar a si mesmo, às próprias fraquezas e arrependimentos, numa luta de vida ou morte.

12 de agosto de 2012

Robocop




José Padilha
A notícia já é velha. José Padilha, diretor de "Tropa de Elite", irá dirigir o remake de Robocop, previsto para estrear em agosto de 2013. Fico extremamente feliz em saber que um filme cujo título é de sucesso será dirigido por um brasileiro.

Robocop é um clássico da ficção científica, lançado em 1987 e, posteriormente, adaptado para uma série de TV. Espera-se que algumas características do orginial sejam mantidas, no entanto, é evidente que mudanças ocorrerão. Por exemplo, a imagem do policial "parte homem, parte máquina, policial completo", para essa nova produção promete mudanças. Segundo o ator Joel Kinnaman, o policial do futuro nessa versão será muito mais humano que o original, "ele não apenas mexerá a mandibula [...] mas o visor será transparente. Vai ser possível ver os olhos dele".

5 de agosto de 2012

Fernando Pessoa


Fernando Antonio Nogueira Pessoa nasceu em 13 de junho de 1888 na cidade de Lisboa, Portugal. Considerado pela crítica como um dos maiores poetas de língua portuguesa, chega a ser comparado com Luis de Camões.
Em 1893 perde o pai e em 1894 o irmão. Nesse ano Fernando Pessoa cria um "amigo imaginário", Chevalier de Pas. Em 1895, após o casamento de sua mãe com um cônsul português, muda-se para Durban, África do Sul, onde  adquire contato com o inglês. Em 1906 inicia um curso de Letras em Lisboa, mas, menos de um ano depois, abandona e monta uma tipografia, que tem duração efêmera. Em 1908 começa a trabalhar como correspondente estrangeiro em um jornal.
Em 1915 publica, junto com Mário de Sá-Carneiro, Ronald de Carvalho, Almada Negreiros e Luis de Montalvor, a revista Orpheu, o marco do início do Modernismo em Portugal.
Pessoa falece em 30 de novembro de 1935, no Hospital de São Luís, Lisboa, de uma grave crise hepática.
Uma das caracteristicas de Fernando Pessoa, ortônimo, é o Fingimento, para ele o poeta finge ao escrever versos.

"O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.[...]"
(Autopsicografia)

3 de agosto de 2012

Teresa

Entrei no elevador, dois sujeitos grandes e gordos estavam lá dentro. Um apartamento desse tamanho e só moram lá o velho e aquela vigarista, disse um deles. A filha-da-puta só quer o dinheiro do velho, respondeu o outro, mas ele não morre, noventa anos e não morre, ela deve estar muito decepcionada, já atura o velho há cinco anos.

Depois ficaram calados, saíram na minha frente. Na portaria perguntei ao porteiro, quem são esses dois caras que acabaram de sair? São filhos do doutor Gumercindo, ele respondeu. É a primeira vez que os vejo por aqui, eu disse. Eles não se dão com o velho, respondeu o porteiro. Desde que ele casou com dona Teresa só apareceram agora.

Eu sempre via o doutor Gumercindo saindo de braço com dona Teresa. Eles moravam no apartamento que ficava em cima do meu, costumávamos descer juntos no elevador, então trocávamos amabilidades. Eu abria a porta para eles, que agradeciam amavelmente. Dona Teresa não parecia de jeito nenhum uma mulher que tivesse casado por interesse.

Um dia depois de ouvir a conversa dos filhos no elevador, desci com o doutor Gumercindo e dona Teresa. Sem que percebessem, olhei dona Teresa atentamente. Ela cuidava do doutor Gumercindo com carinho e desvelo, nenhuma outra mulher no prédio tratava o marido daquela maneira.


2 de agosto de 2012

País do Futuro

Olhei no relógio, 5h49. "Ainda tenho alguns minutos de sono".
Tudo caminhava para um dia comum, até que algo me prendeu a atenção, era a conversa de duas senhoras de branco, discutindo o futuro do país.
"O Brasil tem jeito sim, nossos jovens são nosso futuro". "Absurdo, entregar o futuro de uma nação nas mãos de crianças, eles só pensam neles mesmos". "Não é bem assim, quando forem adultos... tudo será diferente". "Claro!". Discutiam as senhoras.
Chegando na faculdade, encontrei suas portas  fechadas, a Greve tão falada enfim chegou. Na entrada havia muitos jovens indignados, gritando, professores boquiabertos e a imprensa.
"Moça", aproximava-se um reporter de uma pequena emissora local. "Como você se sente ao chegar para estudar e encontrar essa lamentável situação? Você, como o futuro do país, está indignada?"
Futuro do país, que futuro do país que nada, pensei.
"Eu não sou o futuro do país, pois estudo e, devido a mim e a milhões de jovens como eu, milhares de professores tem emprego. Eu não sou o futuro do país, pois trabalho e, graças a mim e a dezenas de professores como eu, centenas de crianças tem uma opção digna para o contraturno escolar, algo além de ficar nas ruas. Eu não sou o futuro do país, pois pago impostos, cada vez que compro uma garrafa de água estou ajudando a economia brasileira. Eu não sou o futuro do país. Sou o presente".

30 de julho de 2012

Roger e Eu







Título Original: Roger and Me;
Lançamento: 1989;
Direção: Michael Moore;
Roteiro: Michael Moore;
Elenco: Michael Moore, Pat Boone, Ronald Reagan;
Duração: 91 minutos;
Gênero: Documentário.









Através do documentário Roger e Eu, Michael Moore mostrou, em 1989, as consequências ocasionadas pela retirada de uma das fábricas da General Motors (GM), de sua cidade natal, apresentando algumas características do modelo neoliberalista, que ganhava ascensão nas políticas econômicas em todo o mundo, desde a crise gerada pela elevação dos preços do petróleo, na década de 1970.

A GM, nos anos de 1980, fechou onze fábricas nos Estados Unidos da América. Em seguida, Roger Smith, presidente da empresa, abriu novas filiais em países como o México onde a mão de obra era mais barata. Essa foi a estratégia elaborada por ele, em busca de aumento da lucratividade de seus negócios, que acarretou milhares de desempregados no país, principalmente, na cidade de Flint, no distrito de Michigan, cidade natal da empresa cuja economia girava em torno do seu parque industrial. Esa despreocupação com as consequências sociais é uma das características do neoliberalismo.

22 de julho de 2012

Toques para Mulheres





Título: Toques para Mulheres;
Autor: Edson Rossatto;
Editora: Giz Editorial
Número de Páginas: 144;
Tamanho: 14 cm x 21 cm;





Em "Toques para Mulheres", Edson Rossato dosa bom humor e reflexão ao explorar o contraditório cotidiano das mulheres.







Que os homens tentam constantemente se aventurar pelo labiríntico cotidiano feminino não é novidade. Mas, entre tantos que se perdem (e nunca encontram o caminho de volta), um ou outro acaba fugindo à regra. Esses podem até não achar a saída do labirinto (se é que ela de fato existe), mas ao menos conseguem transformar essa odisseia pelo universo feminino em algo prazeroso.

20 de maio de 2012

Uma Nova Face

Desde pequeno eu fui um otário, obediente a todas as regras. Tinha medo das coisas que poderiam atrapalhar as outras pessoas. Tinha medo de não fazer o certo. Essa é a questão central. O que é o "certo"? O "certo" é um conceito maleável que está a favor daquele que o define, ou seja, a definição do "certo" depende do ponto de vista de quem o pratica.
Fui crescendo. Ao longo dos anos me esforcei para praticar o que eu pensava ser o certo e as recompensas que recebi não foram boas. Eu percebi que a definição, o conceito de "bom" e "ruim" parte da mesma perspectiva de "certo" e "errado".
As coisas não mudaram e eu segui crescendo.
Notei que a cultura do meu país não é algo admirável, não que eu tenha uma concepção erudita de cultura e que pense que há culturas melhores que outras, apenas não admiro a cultura do meu país. Não admiro porque nele há corrupção; há injustiças: assassinos, ladrões e estupradores vivem nas ruas; professores são ameçados, ganham pouco, se estressam muito; e as pessoas, os cidadãos não fazem nada. Não há o que admirar. Talvez, eu deva rir e gritar para os outros: a seleção do futebol é penta campeã, um atacante ganha 3 milhões enquanto um policial ganha 1.500 reais. O que dizer? Alguns da polícia também são corruptos.

15 de maio de 2012

True Love Story






I have changed my destiny. Since I was born I failed in my stories. What a pity! A day in my room, I saw a bird and a rose at my window. In this moment, I created my great love story: a man who made his love flies beside him.

14 de maio de 2012

Minhas férias, pula uma linha, parágrafo.

a Mariana Guedes me jogou uma borracha bem na cara. Mas a professora foi olhar para a gente só na hora que eu joguei a borracha de volta.


UM

O primeiro dia de aula é o dia que eu mais gosto em segundo lugar. O que eu mais gosto em primeiro é o último, porque no dia seguinte chegam as férias.
Os dois são os melhores dias na escola porque a gente nem tem aula. No primeiro dia não dá para ter aula porque nosso corpo está na escola, mas a nossa cabeça ainda está nas férias. E no último, também não dá para ter aula porque o nosso corpo está na escola, mas a nossa cabeça já está nas férias.
Era o primeiro dia e era para ser a aula de português mas não era porque todo mundo estava contando das férias. E como todo mundo queria contar mais do que ouvir, o barulho na classe estava mesmo ensurdecedor. O que explica o fato de ninguém ter escutado a professora gritando para a gente parar de gritar. Todo mundo estava bem surdo mesmo. Mas quando ela bateu com os livros em cima da mesa a nossa surdez passou e todo mundo olhou para ela.

11 de maio de 2012

Mafalda

Mafalda é uma personagem das tirinhas argentinas, criada e desenhada pelo cartunista Quino em 1962. Enfrentou a Ditatura Militar enquanto falava de censura, feminismo, crise econômica e política internacional.
A pequena Mafalda teve seu nome inspirado na novela de David Viñas, "Dar la cara". A principio foi criada para um cartoon publicitário com a finalidade de ser publicada no Diário Clarin, mas, Clarin rompeu o contrato com Quino e cancelou a campanha. Foi Julián Delgado, editor e amigo de Quino, que sugeriu a publicação do cartoon, sendo ele publicado em 29 de setembro de 1964 pela primeira vez. Nessa época Mafalda tinha apenas a mãe e o pai, o amigo Filipe foi acrescentado em janeiro do ano seguinte.
 Uma disputa legal surgiu em março de 1965, encerrando a publicação em 09 de março do mesmo ano. Em 15 de março a pequenina apareceu no jornal Mundo, de Buenos Aires. Foi nessa época que Manolito e Susanita foram criados. O jornal faliu em 22 de dezembro de 1967, quando a mãe de Mafalda estava grávida. No dia 02 de junho de 1968, o cartoon voltou a ser publicado no "Siete Dias Illustrados". Quino decidiu acabar com a publicação em 25 de junho de 1973, voltando a desenhá-la poucas vezes, como em 1976 para uma campanha sobre os Direitos das Crianças.

1 de maio de 2012

Sr. & Sra. Smith







Título Original: Mr. & Mrs. Smith;
Lançamento: 2005;
Direção: Doug Liman;
Principais Atores: Brad Pitt, Angelina Jolie, Vince Vaughn, Adam Brody;
Duração: 115 minutos;
Gênero: Ação e Comédia-Romântica;








Sr. e Sra. Smith é um filme norte-americano estrelado por Brad Pitt e Angelina Jolie. John e Jane Smith são profissionais muito bem sucedidos nas suas áreas de atuação. Ele, engenheiro, e ela, empresária de sistemas em informática. Estão casados há "cinco ou seis anos" e ambos escondem um segredo: são espiões. Acabam descobrindo o segredinho um do outro, quando são enviados para a mesma missão e quase se matam. Segundo as regras de espionagem, quando alguém interfere na sua missão, você deve liquidá-lo. Isso é o que acontece, eles se caçam até decidirem que não conseguem resistir ao amor deles.

29 de abril de 2012

A Crítica

-Isso é montagem-
O texto que escrevo farei em primeira pessoa para estabelecer compromisso e responsabilidade pelo que tenho a dizer. Além disso, parto de um outro, escrito por Machado de Assis, cujo título é "O Ideal do Crítico", publicado orginalmente no Diário do Rio de Janeiro em 8 de outubro de 1865. Faço essa ressalva para apontar a atualidade da escrita e tentar levantar uma reflexão a respeito da crítica, em geral, para que possamos daqui, reportarmo-nos à crítica que nos interesse, seja ela esportiva, culinária, entre outros, e claro apontando algumas impressões sobre a crítica literária. Eis um diálogo com um dos maiores escritores da história do nosso país e sobretudo uma inclusão do leitor a nossa conversa.
O mundo atual globalizado permite o giro de informação rapidamente, a notícia chega até nós em alta velocidade e, claro, dotada de uma carga persuasiva. Como saber se uma notícia é tendenciosa? Como perceber se aquela garota conversa comigo por interesse? Somente com um olhar crítico para a situação é que podemos imaginar o que realmente está por trás dos fatos e do que é dito. No entanto, a crítica, acessível a muitos, pode não necessariamente clarear nossa visão, mas sim, enubrecer o pouco que percebemos. E ela, a crítica, é feita por quem tiver uma opinião e tiver um veículo portador em que possa a expor. Machado já dizia "o poeta oscilará entre as sentenças mal concebidas do crítico, e os arestos caprichosos da opinião; nenhuma luz, nenhum conselho, nada lhe mostrará o caminho que deve seguir, - e  a morte será o prêmio definitivo das suas fadigas e das suas lutas"; o mesmo se emprega para todos que recebem uma má crítica, a crítica cri cri cujo objetivo é pura depreciação, desdém de um feito alheio.

26 de abril de 2012

Entrevista com o baterista Ronaldo Koller

Abaixo estão dispostas  notas que esclarecerão alguns pontos que, por causa da edição (ou não), não ficaram muito claros. Servem também como atualizações, já que a entrevista foi gravada em dezembro do ano passado.

Nota #1: Por motivos que eu não sei explicar, algumas falhas de dicção aconteceram, fonemas "sincopados", por exemplo, coisas que causam uma impressão de desconhecimento das normas da língua portuguesa, que são permetidas na oralidade.
Nota #2: Quis complicar mesmo na "Nota #1".
Nota #3: Ronaldo não faz mais parte da banda Love and Hate, que até o momento está inativa.
Nota #4: A eleição para as novas sete maravilhas da natureza já tinham acabado, então, não ía adiantar muito se tivéssemos lançado ao ar a entrevista logo que foi gravada. Enfim, já ganhou mesmo.
Nota #5: Rômulo era o baixista da banda Love and Hate que trabalha no mesmo local do entrevistador, eu. Durante a entrevista isso foi exposto mais detalhadamente, porém, com a edição essa parte foi cortada e ele foi apenas citado. Assim, como Ronaldo, Rômulo não faz mais parte da banda.
Nota #6: Mike Portnoy já havia deixado a banda Dream Theater na época da entrevista, apenas quis me referir que eu comecei a acompanhar a banda por causa do baterista daquele momento. Atualmente, Mike Mangini é o baterista do Dream Theater.



Entrevista com Ronaldo Koller - Parte 1

Assuntos:
Começo na bateria;
Dificuldades na sua aprendizagem;
Projetos atuais;
Dificuldades dos alunos;
3 coisas essenciais para aprender a tocar bateria.

23 de abril de 2012

La Canción de los Amantes Muertos

Amantes Mortos

Ela era bela e era boa
Perdoe-a senhor!
Ela era doce e era triste
Perdoe-a senhor!

Dormia-se em seus brancos braços
Como uma abelha em uma flor.

15 de abril de 2012

Titanic 100 Anos

Representação do naufrágio do Titanic

Na madrugada do dia 15 de abril de 1912, há 100 anos atrás, no oceano Atlântico, afundava um dos maiores e mais famosos navios de todos os tempos: Titanic. Sob o comando do Capitão Edward Smith, o navio fazia sua viagem com destino a Nova Iorque. Ele partiu de Southampton, Inglaterra, no dia 10 de abril de 1912 e não completou o destino planejado. Quatro dias após ingressar na viagem rumo ao continente Americano, o navio colidiu a estibordo, as 23h40min, aproximadamente, contra um iceberg, esse é o começo do fim para muitos passageiros. O Titanic não possuía botes salva-vidas para todos os passageiros. A capacidade de cada embarcação era em média de 65 pessoas. Os primeiros botes não foram enchidos, o primeiro a descer do navio continha apenas 25 passageiros. Estima-se que se a capacidade máxima de cada bote fosse preenchida, mais ou menos 500 pessoas a mais teriam sobrevivido à tragédia. Por volta das 2h20min, do dia 15 de abril ele afunda totalmente no oceano Atlântico.

13 de abril de 2012

Memorial Descritivo

Um memorial descritivo (MD) é um gênero textual que não é muito requisitado. Seu lugar de circulação mais comum é a Academia. Nele, estão os exercícios e a alimentação que você deve seguir para chegar a tal resultado físico? Não, não é bem isso.
A academia a qual me refiro é a científica, compreendida pelas instituições de ensino superior. Principalmente àquelas que correspondem a trinca que compõe a Universidade que é o ensino, pesquisa e extensão.
Esse gênero textual possui em partes a função do curriculum vitae diferenciando-se pelo fato de ser um pouco mais extenso e conter um maior número de informações a respeito da pessoa.
O memorial descritivo deve conter informações a respeito da vida pessoal de quem ele diz respeito. É escrito em primeira pessoa, o narrador fala de si mesmo. O interlocutor varia com a situação em que ela é empregada, conforme a finalidade do texto. Dentro da academia, ela pode ser utilizada para a disputa de vagas em cursos de pós-graduação, como, mestrado e doutorado; em outros casos, ela pode fazer parte da prova de redação do vestibular. Por isso, o interlocutor é uma pessoa instruída.

4 de abril de 2012

The Raven - Edgar Allan Poe

O Corvo


Numa meia-noite agreste, quando eu lia, lento e triste,
Vagos curiosos tomos de ciências ancestrais,
E já quase adormecia, ouvi o que parecia
O som de alguém que batia levemente a meus umbrais.
"Uma visita", eu me disse, "está batendo a meus umbrais.
É só isto, e nada mais".

Ah, que bem disso me lembro! Era no frio dezembro,
E o fogo, morrendo negro, urdia sombras desiguais.
Como eu qu'ria madrugada, toda noite aos livros dada
P'ra esquecer (em vão!) a amada, hoje entre hostes celestiais -
Essa cujo nome sabem as hostes celestiais,
Mas sem nome aqui jamais!

25 de março de 2012

Avatar: A lenda de Aang - O Último Dobrador de Ar --Livro 2: Terra--

Avatar: A lenda de Aang

O livro dois segue a jornada de Aang em dominar os outros elementos. Ao fim da primeira temporada, ele já conseguia dominar a água. Logo, o próximo objetivo, como sugere o título do livro é dominar o elemento Terra. Mas, a caminhada até esse objetivo é dura, Aang precisa encontrar primeiro alguém que lhe ensine, que o treine. A primeira parada é em Omashu, poderosa cidade do reino da Terra, porém, o que eles propõem é que o Avatar enfrente o quanto antes o Senhor do Fogo, Ozai, pois, muitas pessoas morrem na guerra. Mas, como Aang poderia derrotar o Senhor do Fogo se ele domina apenas os elementos água e ar? O General Fong afirma que Aang, no estado Avatar, pode destruir a nação do Fogo e, de fato, pode, mas a estratégia é muito perigosa. Caso, o plano não tenha sucesso, o Avatar poderá deixar de existir. A ideia em fase de testes já não apresenta resultados que agradem o trio e, por isso, é abandonada.

10 de março de 2012

O Pequeno Príncipe: "tu és eternamente responsável por aquilo que cativas"

"Eu", pensou o pequeno príncipe, "se tivesse cinquenta e três minutos para gastar, iria caminhando calmamente em direção a uma fonte..."



Provavelmente você já ouviu ou leu a frase que agracia essa postagem em algum momento da sua vida. Trata-se de um trecho do livro “O Pequeno Príncipe”, tema da coluna de hoje.

Essa obra é um clássico da literatura universal. O livro foi escrito em 1943 por Antoine Saint-Exupéry. Lembro-me de um dia, na faculdade de Letras, quando um colega de aulas de redação me perguntou se eu já havia lido. Pude responder, sem remorsos, que sim. No entanto, já não me lembrava de sua grandeza.

29 de fevereiro de 2012

29 de Fevereiro


Era dia 29 de fevereiro, uma data mais rara.
"Criado" para manter o calendário ajustado com a translação da Terra e as estações do ano, o dia 29 de fevereiro acontece apenas de 4 em 4 anos (...1992, 1996, 2000, 2004, 2008 ,2012, 2016, 2020...).
A Terra demora cerca de 365,2422 dias solares para dar um giro completo no eixo do sol. O ano tem 365 dias. E esse 0,2422 dia que sobra por ano? Vamos substituir esse valor por 5 horas, 48 minutos e 46 segundos.
Essas quase 6h são somadas e, a cada 4 anos temos um total de 24h, ou seja, UM DIA a mais, 29 de Fevereiro!
Fatos Históricos que fazem aniversário hoje:

31 de janeiro de 2012

Cataratas do Iguaçu


Era dia 31 de Janeiro de 1542, quando o espanhol Alvar Núñez Cabeza de Vaca estava descendo o rio Iguaçu em uma canoa, procurando uma rota alternativa para chegar até Assunção, capital do Paraguai e descobre acidentalmente algumas quedas d'água. Mas não eram quaisquer quedas... eram as Cataratas do Iguaçu.
470 anos se passaram e hoje, graças à Cabeza de Vaca, temos uma das Sete Novas Maravilhas da Natureza.
Seus 275 saltos, que podem chegar até a 80 metros, são alimentados pelo fluxo do rio iguaçu e sua beleza é também contemplada pelo território argentino, já que cerca de 1900m dos 2700m da extensão total está no pais vizinho.

30 de janeiro de 2012

Legião Urbana


Esses dias, eu ganhei uma camisa do "Legião Urbana". Faz tempo que eu fico cantando por aí "...somos os filhos da revolução, somos burgueses sem religião, somos o futuro da nação, geração Coca-Cola". No entanto, não foi logo que descobri se tratar de mais um sucesso dessa banda.
Foi recentemente que algo vergonhoso me aconteceu e, pude perceber que não conheço realmente a banda de que eu tanto gosto. Meu DEUS, que espécie de fã sou eu?
E, devido a isso, a ideia desse post.
Surgiu em Brasília e ficou ativa entre 1982 e 1996, porém, suas músicas fazem sucesso até hoje. Banda de rock que lançou 16 álbuns, tendo vendido mais de 20 milhões de discos. Juntamente com Barão Vermelho, Titãs e Paralamas do Sucesso, faz parte do chamado "Quarteto Sagrado do Rock Brasileiro".

24 de janeiro de 2012

Os Miseráveis

"Aliás, não existem pequenos ou grandes nessa obra monumental. Todos são grandes, mesmo quando aparecem episodicamente em suas páginas". Júlio Emílio Braz
Os Miseráveis é um clássico da literatura universal. Um romance francês que a história se passa no século XIX e armazena fatos ocorridos durante as primeiras três décadas desse século. Esse texto tem como base a versão adaptada por Júlio Emílio Braz.
O personagem principal é Jean Valjean, um homem que foi condenado a passar 19 anos na prisão por ter roubado um pão para alimentar seus sobrinhos. Após essa passagem pela cadeia, ele é solto e novamente pode usufruir da liberdade. No entanto, ele tem dificuldades em conseguir um lugar para passar a sua primeira noite como homem que não tem mais dívidas com a sociedade, sofrendo preconceito e desconfiança.

23 de janeiro de 2012

S.O.P.A e P.I.P.A.

Bom galera, ultimamente, um assunto de grande importância vem tomando conta dos círculos de debates... ou melhor, dos círculos de massacres, pois é uma ideia que não é bem aceita... Esse é assunto é a forma de acabar com a pirataria por meio de dois projetos de leis que estão sendo votados nos E.U.A., o primeiro é intitulado S.O.P.A. e o segundo P.I.P.A.; acredite, tão cabulosa quanto a sua sigla é a ideia que elas passam.
Stop Online Piracy Act e Protect Intellectual Property Act são dois projetos de lei que atuam em duas linhas específicas. O primeiro tem a preocupação com produtos, ou seja, todo site que facilitar ou realizar o compartilhamento de produtos de mídia que tenham direitos autorais será tirado do ar; esse projeto tramita(va) na camara dos deputados. Foi o que aconteceu com o Megaupload, um dos sites de hospedagem e compartilhamento de vídeos, filmes, músicas, mais utilizados no mundo. Embora alguns afirmem que o site foi tirado do ar através de leis contra a pirataria que já são válidas, é muita coincidência o site cair no momento de efervescência da discussão; além disso, quando a Wikileaks vazou informações secretas sobre o governo, deram um jeito de prender Julian Assange, o porta-voz da organização, mas não pela liberação desse conteúdo e, sim, por estupro... claro, com ajuda de uma legislação sueca. Bom, retornando. O segundo tem o mesmo ideal e tramita(va) no senado.

20 de janeiro de 2012

Guy Fawkes

"Doenças perigosas requerem desesperados remédios".

Provavelmente, você conhece essa face, essa máscara. Ela se tornou popular graças ao filme "V de Vingança", uma boa produção de cinema que possui extrema influência da Conspiração da Pólvora (Gunpowder Plot) e, obviamente, da sua história original em HQ. A máscara utilizada pelo personagem principal do filme concerne a Guy Fawkes, o principal nome da conspiração citada anteriormente. Alguém que lutou pelo que acreditava.
Guy Fawkes nasceu no dia 13 de abril de 1570, em Stonegate - Yorkshire - Inglaterra. Filho de Edward Fawkes e Edith Blake, ele foi um brilhante aluno da Free School of St. Peters, localizada em "Le Horse Fayre". Lá, ficou sobre a tutela de John Pulleyn, um católico que para muitos é um dos primeiros a influenciar a orientação religiosa de Fawkes.